Potência de Amplificador Valvulado para Guitarra: Como Saber?

facebooktwitter

Descubra qual a potência indicada para você na hora de escolher o amplificador valvulado para sua guitarra.

Sound Speaker

Um dos grandes dilemas na hora de escolher o seu amplificador valvulado para guitarra é decidir qual potência você precisa. Descubra aqui porque é importante saber a potência certa para você e como fazer isso.

A importância da potência no amplificador valvulado

Escolher um amplificador com a potência adequada para você é muito importante pelos seguintes fatores:

  • Custo: potência maior significa preço maior. Se você tem um orçamento limitado, uma potência maior do que você precisa pode significar que você está perdendo em recursos ou qualidade.
  • Peso: assim com o custo, quanto maior a potência, maior o peso do amp (e você já deve saber que um amp valvulado pode ser bem pesado).
  • Timbre: existem diversos amplificadores valvulados que só atingem seu melhor timbre a partir do volume 5 ou 6. Dependendo da potência e de onde você vai tocar, passar do volume 1 ou 2 pode ser inviável.
  • Headroom: ter um amp com uma potência mais baixa do que você precisa significa perda de headroom. Isso pode ser uma dor de cabeça quando você precisar de mais volume em um timbre limpo.
  • Saturação de Power: quanto mais potente for o amp, maior será o volume necessário para alcançar a saturação do power, que é a responsável pelo timbre mais vintage (Jimi Hendrix e Led Zeppelin).
  • Volume: o mais óbvio dos fatores. A potência e o volume máximo tem uma relação direta entre si, se você precisa de mais volume então você precisa de mais potência.

Qual a potência certa para você

Quando se fala em potência em um amplificador valvulado, uma lição importante é: esqueça a potência do seu transistorizado. Seja pelo motivo que for, na prática um amplificador valvulado de 10W, por exemplo, fala MUITO mais alto do que um amplificador transistorizado de 10W.

A seguir, nós procuramos listar as aplicações para cada potência, mas é importante ressaltar que isso pode variar de amp para amp e de pessoa para pessoa.

  • Até 10W – Ideal para tocar em casa, gravar ou até para pequenos shows. Ótima opção para quem busca mobilidade e não precisa de muito volume.
  • De 10W a 25W – Vai atender à grande maioria das situações, principalmente se você não precisar de um som completamente limpo em volumes maiores.
  • De 25W a 50W – A não ser que você precise tocar muito alto e com um som completamente limpo, essa potência será mais do que suficiente para basicamente qualquer situação.
  • De acima de 50W – Algumas pessoas precisam de timbres completamente limpos em volumes realmente muito altos (grandes shows sem microfonar, por exemplo). É geralmente aí que um amp de mais do que 50W se torna necessário.

Mantenha sempre em mente que escolher um amp com potência maior do que você precisa vai significar mais custo e peso, e pode ser tão ruim para o seu timbre quanto escolher um amp com potência menor. Isso porque muitos amplificadores atingem o melhor do seu timbre só em volumes maiores, e se seu amplificador for muito potente esse volume maior pode ser alto demais.

Ao mesmo tempo um amp com potência baixa pode acabar limitando o seu uso (principalmente para timbres limpos).

Redução de Potência

Uma chave de redução de potência pode resolver os problemas de timbre em baixos volumes e de excesso de volume para saturar o power em amps de maior potência, o que permite juntar o melhor dos dois mundos (principalmente se custo e peso não forem problema).

A redução de potência pode ser feita de várias maneiras diferentes. Nesse post vamos falar de duas:

  • Redução de potência por chave pentodo/triodo: nesse esquema de redução de potência, as válvulas pentodo são utilizadas como triodos. Além de reduzir a potência, fazer isso modifica também o timbre. Essa mudança pode ser boa ou não, dependendo do amp e do seu ouvido.
  • Redução de potência por tensão elétrica interna: nesse esquema, a potência é reduzida a partir da redução da tensão de alimentação das válvulas. O timbre se mantém bastante fiel ao original.
  • Modificação do ponto de bias: nesse esquema, a potência é reduzida por meio de uma alteração no ponto de bias das válvulas de power. Também produz um timbre bastante fiel ao original.

 

Gostou do post? Tem dúvidas, críticas ou comentários? Tem sugestões para os próximos tópicos? Não deixe de contribuir!

1 pensamento em “Potência de Amplificador Valvulado para Guitarra: Como Saber?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *