Amplificador Valvulado para Guitarra: Recursos – Parte 3

facebooktwitter

Entenda um pouco mais sobre os principais recursos dos amplificadores valvulados para guitarra, e quais mais se aplicam a você.

Redução de Potência

Número de canais, loop de efeitos, reverb de mola, saída de linha, emulação de alto-falante, saída de fone de ouvido, boost de volume… É tanto recurso que é difícil entender tudo!
O que são, na prática, cada um desses recursos? Quais são realmente importantes para você? Descubra aqui!

Nos últimos posts: Número de Canais, Loop de Efeitos, Reverb de Mola, Saída de Linha, e Emulação de Falante

Nos outros dois posts da série, falamos sobre a importância do número de canais, do loop de efeitos, Reverb de Mola, Saída de Linha e Emulação de Falantes em amplificadores valvulados. Confira os posts aqui:

Nesse post: Saída de Fone, Boost de Volume e Chave de Redução de Potência

Nessa série de posts, vamos tentar abordar os recursos mais importantes de um amplificador valvulado. No post de hoje, vamos falar da Saída de Fone, do Boost de Volume e da Chave de Redução de Potência.

Saída de Fone

A saída de fone permite que você conecte um fone de ouvido no seu amplificador valvulado e toque no volume que você quiser sem incomodar sua família ou vizinhos. Ótimo para quem vive em apartamento ou tem vizinhos chatos!

Mas é sempre bom destacar que assim como os gabinetes para guitarra, os fones de ouvido possuem alto-falantes com características diferentes entre si (e muito diferentes dos alto-falantes para guitarra). Por isso, o timbre que você vai ouvir no fone nunca vai ser igual ao que sai do gabinete.

Mas isso não impede que você possa estudar ou se divertir bastante!

Boost de Volume

Sabe quando você está prestes a mandar aquele solo matador? Tudo o que você quer é um volume a mais para destacar a guitarra no meio da banda, certo!? O Boost de Volume é usado para situações como essa, quando você precisa de ganho no volume durante a música.

Se o seu amplificador valvulado não possui boost de volume, as alternativas são usar um pedal de boost no loop de efeitos ou usar um canal adicional ajustado para um volume maior.

Mas é claro, se você puder evitar carregar e conectar mais um pedal no seu loop (ou mesmo se você não tiver loop) e não tiver um canal disponível para o aumento de volume, o boost de volume pode ser uma verdadeira mão na roda.

Chave de Redução de Potência

Como já falamos no post: “Potência de Amplificador Valvulado para Guitarra: Como Saber?”, a potência do amplificador valvulado é responsável direta pelo headroom e pelo volume do amp.

Mas e se você quiser tocar com o volume aberto em casa para conseguir um timbre na linha do Jimi Hendrix (saturação do power), e ter volume suficiente para o palco? Bom, nesse caso você vai precisar de um amplificador valvulado com chave de redução de potência.

A chave de redução de potência vai permitir que você reduza a potência do seu amplificador valvulado para essas diferentes situações. É especialmente válido para quem leva o mesmo amp para todos os lugares (em casa, gravações, ensaios, shows…).

Sempre vale lembrar que a redução de potência pode ser feita de várias maneiras diferentes. Três delas são:

  • Redução de potência por chave pentodo/triodo: nesse esquema de redução de potência, as válvulas pentodo são utilizadas como triodos. Além de reduzir a potência, fazer isso modifica também o timbre. Essa mudança pode ser boa ou não, dependendo do amp e do seu ouvido.
  • Redução de potência por tensão elétrica interna: nesse esquema, a potência é reduzida a partir da redução da tensão de alimentação das válvulas. O timbre se mantém bastante fiel ao original.
  • Modificação do ponto de bias: nesse esquema, a potência é reduzida por meio de uma alteração no ponto de bias das válvulas de power. Também produz um timbre bastante fiel ao original.

Confira a série completa de posts sobre Recursos em Amplificadores Valvulados!

É isso aí, chegamos ao fim da nossa série sobre Recursos em Amplificador Valvulados. Você já conferiu os outros 2 posts da série? Se ainda não conferiu, vala muito a pena dar uma olhadinha:

 

Gostou do post? Tem dúvidas, críticas ou comentários? Tem sugestões para os próximos tópicos? Não deixe de deixar sua participação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *